LUIS MOLOSSI
INÍCIO NOTÍCIAS MÍDIA BIOGRAFIA CONTATO

Caro amigo (a),

 

No momento em que você lê esta matéria, eu, LUIS MOLOSSI, faço um “ritorno” e me vejo aos 15 anos, saindo de minha cidade natal, Nova Bassano-RS, com a coragem já presente em nosso DNA, herança da imigração italiana. Era preciso enfrentar o novo e construir algo do que nos orgulhar.

 

Minha relação com a comunidade italiana sempre foi muita estreita. Ainda criança era ouvinte interessado de todos os relatos sobre a saga do imigrante e minha primeira língua foi o Talian, uma coiné de dialetos do Vêneto e Lombardia, Norte da Itália, que pode ser conferida todos os meses nos meus artigos publicados pela Revista Insieme – www.insieme.com.br

 

Na adolescência assumi meu papel e saí em busca da minha realização como ser humano e membro de uma sociedade em desenvolvimento. Curitiba me acolheu e me ajudou a ser este que hoje se apresenta como advogado atuante, membro do Comites PR/SC, professor da língua italiana por 5 anos junto ao CCI PR/SC e ítalo-brasileiro participativo nas mais diversas associações e eventos em prol dos ítalo-descendentes.

 

Fiz o segundo grau no Colégio Estadual do Paraná, considerada a melhor escola pública do Estado. Entrei para a Universidade Católica ainda com 17 anos, onde cursei Direito. Ainda no 3º ano da Faculdade, já iniciava minha vida profissional, que pode ser conferida no site www.assessore.com.br

 

Sou casado com Leila Alberti, artista plástica catarinense, também de família italiana originária de Monte Belo do Sul/Bento Gonçalves-RS, tenho dois filhos: Lorenzo (22 anos) e Pietro (19 anos). Também sou formando em Ciências Contábeis, atuando firme nas duas profissões. Trabalho muito, sem medo e sem recuar jamais nos meus ideais.

 

O convite que me foi feito para participar do Movimento Associativo ‘Italiani All’Estero’, capitaneado pelo Deputado Ricardo Merlo, veio ao encontro de todos os meus projetos, tornando-me um dos seus fundadores.

 

A candidatura ao Parlamento Italiano nas eleições de 2008 foi um passo importante na minha trajetória, tendo recebido 6.500 votos, o que me colocou na suplência e me estimulou ainda mais a continuar atuando de forma contundente em prol da Comunidade Italiana. Em 2013 o resultado foi ainda mais expressivo: 12.501 votos que, por muito pouco e por questões ligadas aos caprichos da política, me colocaram na 1ª suplência.

 

O Movimento Associativo ‘Italiani all’Estero’ – do qual sou um dos coordenadores desde 2010 e coordenador do Brasil desde 18/08/2014 – é a voz de todos os ítalo-sulamericanos e de todas as associações junto aos poderes constituídos. Estamos falando de um verdadeiro PROJETO para a América do Sul, encurtando as distâncias entre as associações italianas e a administração dos nossos vínculos na Itália. Em 2009 obtivemos um grande avanço com a oficialização da FAVEP-Federação das Associações Vênetas do Estado do Paraná, da qual faço parte como CONSULTORE VENETO, indicado pelas lideranças paranaenses e nomeado pela administração regional vêneta até 2020.

 

A comunidade italiana questiona, com razão, as disparidades no tratamento dado aos ítalo-brasileiros. Estamos sofrendo reduções constantes nos recursos disponibilizados para a língua e a cultura, contra os quais protestamos, mas em vão, já que estas decisões são irreversíveis ante a atual situação política e econômica italiana. Tivemos algumas melhorias na concessão de cidadania nos últimos anos, mas ainda falta muito a ser feito e não podemos deixar de cobrar que este direito seja estendido a todos os ítalo-brasileiros que o desejam. E os nossos representantes eleitos, ao invés de lutar pelo direito de todos, criam mais dificuldades, como a taxa de Eu$ 300,00 para a concessão da cidadania, que, em mais de 3 (três) anos de cobrança, rendeu milhões de Euros ao Governo Italiano e somente penaliza os menos favorecidos que estão há anos na fila e contra a qual nos posicionamos firmemente como ocorreu em 07 de abril e 12 de outubro de 2017.

 

O futuro das associações e, por que não dizer do mundo, depende dos JOVENS. É imprescindível apoiar suas iniciativas, responder seus questionamentos e dar condições de materialização de seus objetivos. Com todas as dificuldades que encontramos, ainda assim temos força e coragem para avançar, discutindo ideias, apresentando projetos, conscientizando e agindo em favor das nossas comunidades, esperando sempre dias melhores.

 

Um dos desafios recentes foi superado com a reeleição para o Comites/CGIE 2015, obtendo expressiva votação e, mais adiante, nova eleição para o Parlamento Italiano quando, quem sabe, o MAIE Brasil tenha, finalmente, o seu verdadeiro representante eleito. Vamos em frente: “SONO 12.501 BUONI MOTIVI PER NON MOLLARE MAI NELLA LOTTA A FAVORE DEGLI ITALIANI ALL´ESTERO”. “ADESSO TOCCA A NOI – MAIE BRASILE”.

 

Curitiba, 17 de novembro de 2017.

 

 

 

LUIS MOLOSSI
BIOGRAFIA
LUIS MOLOSSI
BIOGRAFIA
BIOGRAFIA
BIOGRAFIA
BIOGRAFIA
BIOGRAFIA