Novos consulados em SC e/ou ES

14 de dezembro de 2018

EM 2019 SANTA CATARINA e/ou ESPÍRITO SANTO TERÃO SEU CONSULADO ITALIANO. FATO OU FAKE?

 

O Sub-Secretário para os Italianos no Exterior, Senador Ricardo Merlo, assume o cargo no novo governo italiano 5STELLE/LEGA em junho de 2018 e, depois de algumas semanas de adaptação à nova função, formação da equipe e viagens para várias partes do mundo, chegam até o mesmo as inúmeras demandas relativas à precária situação da rede consular na América Latina  e o histórico pleito para a instalação dos consulados italianos do Espírito Santo e Santa Catarina, para o que ele me pede dados históricos, técnicos e uma opinião a respeito, isto como coordenador do MAIE Brasil e membro do Cômites PR/SC.

 

              Molossi em frente à Farnesina

 

Em 06/08/2018, enviamos ao mesmo documentos com dados técnicos e políticos que já eram do nosso conhecimento, mas também, com a ajuda de alguns contatos, como o Senador Capixaba, Ricardo Ferraço, que nos enviou um documento completo e bem fundamentado, chamado “NOTA TÉCNICA Espírito Santo-Itália”, o qual foi complementado com dados e comentários do amigo Thiago Vicente Roldi, coordenador do MAIE-ES e candidato a deputado em 2018 na lista Unital, o qual resumimos com o seguinte parágrafo:  “O Estado do Espirito Santo tem cerca de 4 milhões de habitantes, destes quase 70 por cento são descendentes de italianos. Cerca de 32.000 pessoas já possuem a cidadania italiana, outros 15.000 aguardando na fila e mais de 2.000 esperando ainda o reconhecimento, no caso dos Trentinos.” (THIAGO VICENTE ROLDI)

 

Já, quanto ao vizinho Estado de SC, tivemos o apoio e incentivo do incansável amigo DIEGO MEZZOGIORNO De PAOLA, já candidato ao Senado nas eleições brasileiras de 2018, por SC, que também é conselheiro da Câmera de Comércio Brasil/Itália de Florianópolis, com muita atuação, inclusive na organização – juntamente com a Revista Insieme – do primeiro e histórico debate entre candidatos ao Parlamento Italiano, em 15/02/2018, na TV Câmara em Brasília, do qual também tivemos a honra de participar. Aqui as razões resumidas, que são muito semelhantes às do ES: “Proporcionalmente, Santa Catarina é o Estado brasileiro com maior quantidade de descendentes de italianos no país. Cerca de 67% da população catarinense tem origem italiana. Estamos falando de uma população de 4,5 milhões de pessoas que têm direito à cidadania italiana. Mas, hoje é atendida pelo Consulado Italiano em Curitiba, que atende muito mal segundo argumentam. O estado teve a primeira colônia italiana das américas, instalada em 1836, em São João Batista.” (DIEGO MEZZOGIORNO).

 

Evidente que todo este processo vem de longa data, que têm muitas pessoas e instituições envolvidas e já existe uma disputa pela “paternidade” da eventual abertura dos 2 consulados, que será motivo de muita comemoração, mas esta deve ser pelos benefícios que trará à comunidade italiana e a melhoria no atendimento dos serviços consulares que é o objetivo das duas iniciativas. Alguns farão comunicados reivindicando os méritos, outros farão fotos e discursos e darão a entender que tudo foi fruto de suas articulações, como vimos a todo momento e em todo lugar mas, a se confirmar a abertura, temos certeza que será por conta da nova política relativa aos italianos no exterior, a partir de 2018, bem como as que estão na mesa do Ministro das Relações Exteriores Italiano, Enzo Moavero Milanesi, que são as propostas para a abertura de 8 novos consulados italianos em todo o mundo, a saber: 2 para Brasil, 2 Europa, 1 Argentina, 1 Uruguai, 1 USA e 1 África do Sul, o que se confirmará ou não já no início de 2019.

 

Segundo Mezzogiorno, o movimento ganhou força a partir do momento que passou a trabalhar pelos 2 consulados, envolvendo, além dos interessados na instalação, órgãos que compõem o Sistema Itália, o Embaixador da Italia no Brasil, Bernardini, o Itamaraty (Min. Rel. Exteriores) e o Embaixador do Brasil na Itália, Antonio Patriota. Segundo ele, trabalhando isoladamente, percebeu logo que havia bloqueios naturais dos concorrentes e mudar a estratégia em favor de ambas as sedes foi fundamental para que as propostas avançassem rapidamente na esfera local.

 

Tudo o que havia sido tratado até este momento foi confirmado pelas partes envolvidas na reunião do Sistema Itália havida no Recife-PE, no dia 05/12/18, bem como no Rio de Janeiro-RJ (dias 06 e 07/12/18), com a presença de várias autoridades, inclusive Luigi Vignali, diretor geral para os Italianos no Exterior na Farnesina, do embaixador Bernardini e do Sub-Secretário Merlo. Das conversas até aqui ajustadas se concluiu que, no início, haverá um “sportello” (guichê) para atendimento geral. Depois, a curto prazo, será instalada uma verdadeira Agência Consular oficial do Governo Italiano, encerrando assim o consulado honorário e, consequentemente, com o atendimento local de todos os serviços consulares para a comunidade italiana residente, mais a relação comercial muito importante, pela existência de 5 portos no estado, caso de SC. Recentemente, o mesmo governo de SC se comprometeu oficialmente a fornecer, de modo gratuito e por 40 anos, uma área de 100m2 e estacionamento, junto à Secretaria de Relações Internacionais e Desenvolvimento Econômico, em Florianópolis e a empresa Eletrosul doaria painéis solares para ter custo zero em energia pelo mesmo período.

 

Já no ES, Roldi diz ter certeza que “o novo governador, o ítalo-brasileiro Renato Casagrande está ciente e apoia esta importante pauta, com reuniões já marcadas para janeiro/2019, quando assume o governo. O espaço físico não será nenhum impedimento para a instalação da Agência Consular, lembrando que, atualmente, já existe um atendimento parcial, devido EXCLUSIVAMENTE à boa vontade do novo cônsul geral do RJ, Dott. Paolo Miraglia del Giudice, que enviou equipamento para o recolhimento de digitais e abriu um canal para responder aos requerimentos de passaporte, evitando idas e vindas dos Capixabas ao Rio. Muitos vão assumir a paternidade, mas tantos outros tentam resolver o problema: grupos, pessoas individualmente, inclusive políticos locais. Contudo, esta nova realidade se deve ao empenho de um grupo que está trabalhando e vai mudar a situação das comunidades italianas no Brasil, através do Senador e Sub-Secretário Ricardo Merlo que, junto com seus coordenadores, está viabilizando soluções para a falta de respeito com ‘i nostri connazionali!’”

 

Na mesma linha, diz Mezzogiorno que os méritos vão para novo Sub-Secretário Merlo, que soube dar condições de encaminhamento às demandas e, verificadas as necessidades e oportunidades de cada um, torná-las realidade, já pensando como um italiano no exterior e não como um burocrata da diplomacia romana. Se tivermos confirmados os 2 novos consulados brasileiros em 2019, não faltarão fotos, “pais” sorridentes e motivos para festa. E muito mais cidadania plena, que é nosso lema. Tomara!

 

 

  Molossi a Montecitorio con Sofia Fionda e Marco Rodorigo - ufficcio MAIE

Deixe sua opinião

Enviando formulário…

O servidor encontrou um erro.

Formulário recebido.

EM 2019 SANTA CATARINA e/ou ESPÍRITO SANTO TERÃO SEU CONSULADO ITALIANO. FATO OU FAKE?

 

O Sub-Secretário para os Italianos no Exterior, Senador Ricardo Merlo, assume o cargo no novo governo italiano 5STELLE/LEGA em junho de 2018 e, depois de algumas semanas de adaptação à nova função, formação da equipe e viagens para várias partes do mundo, chegam até o mesmo as inúmeras demandas relativas à precária situação da rede consular na América Latina  e o histórico pleito para a instalação dos consulados italianos do Espírito Santo e Santa Catarina, para o que ele me pede dados históricos, técnicos e uma opinião a respeito, isto como coordenador do MAIE Brasil e membro do Cômites PR/SC.

 

              Molossi em frente à Farnesina

 

Em 06/08/2018, enviamos ao mesmo documentos com dados técnicos e políticos que já eram do nosso conhecimento, mas também, com a ajuda de alguns contatos, como o Senador Capixaba, Ricardo Ferraço, que nos enviou um documento completo e bem fundamentado, chamado “NOTA TÉCNICA Espírito Santo-Itália”, o qual foi complementado com dados e comentários do amigo Thiago Vicente Roldi, coordenador do MAIE-ES e candidato a deputado em 2018 na lista Unital, o qual resumimos com o seguinte parágrafo:  “O Estado do Espirito Santo tem cerca de 4 milhões de habitantes, destes quase 70 por cento são descendentes de italianos. Cerca de 32.000 pessoas já possuem a cidadania italiana, outros 15.000 aguardando na fila e mais de 2.000 esperando ainda o reconhecimento, no caso dos Trentinos.” (THIAGO VICENTE ROLDI)

 

Já, quanto ao vizinho Estado de SC, tivemos o apoio e incentivo do incansável amigo DIEGO MEZZOGIORNO De PAOLA, já candidato ao Senado nas eleições brasileiras de 2018, por SC, que também é conselheiro da Câmera de Comércio Brasil/Itália de Florianópolis, com muita atuação, inclusive na organização – juntamente com a Revista Insieme – do primeiro e histórico debate entre candidatos ao Parlamento Italiano, em 15/02/2018, na TV Câmara em Brasília, do qual também tivemos a honra de participar. Aqui as razões resumidas, que são muito semelhantes às do ES: “Proporcionalmente, Santa Catarina é o Estado brasileiro com maior quantidade de descendentes de italianos no país. Cerca de 67% da população catarinense tem origem italiana. Estamos falando de uma população de 4,5 milhões de pessoas que têm direito à cidadania italiana. Mas, hoje é atendida pelo Consulado Italiano em Curitiba, que atende muito mal segundo argumentam. O estado teve a primeira colônia italiana das américas, instalada em 1836, em São João Batista.” (DIEGO MEZZOGIORNO).

 

Evidente que todo este processo vem de longa data, que têm muitas pessoas e instituições envolvidas e já existe uma disputa pela “paternidade” da eventual abertura dos 2 consulados, que será motivo de muita comemoração, mas esta deve ser pelos benefícios que trará à comunidade italiana e a melhoria no atendimento dos serviços consulares que é o objetivo das duas iniciativas. Alguns farão comunicados reivindicando os méritos, outros farão fotos e discursos e darão a entender que tudo foi fruto de suas articulações, como vimos a todo momento e em todo lugar mas, a se confirmar a abertura, temos certeza que será por conta da nova política relativa aos italianos no exterior, a partir de 2018, bem como as que estão na mesa do Ministro das Relações Exteriores Italiano, Enzo Moavero Milanesi, que são as propostas para a abertura de 8 novos consulados italianos em todo o mundo, a saber: 2 para Brasil, 2 Europa, 1 Argentina, 1 Uruguai, 1 USA e 1 África do Sul, o que se confirmará ou não já no início de 2019.

 

Segundo Mezzogiorno, o movimento ganhou força a partir do momento que passou a trabalhar pelos 2 consulados, envolvendo, além dos interessados na instalação, órgãos que compõem o Sistema Itália, o Embaixador da Italia no Brasil, Bernardini, o Itamaraty (Min. Rel. Exteriores) e o Embaixador do Brasil na Itália, Antonio Patriota. Segundo ele, trabalhando isoladamente, percebeu logo que havia bloqueios naturais dos concorrentes e mudar a estratégia em favor de ambas as sedes foi fundamental para que as propostas avançassem rapidamente na esfera local.

 

Tudo o que havia sido tratado até este momento foi confirmado pelas partes envolvidas na reunião do Sistema Itália havida no Recife-PE, no dia 05/12/18, bem como no Rio de Janeiro-RJ (dias 06 e 07/12/18), com a presença de várias autoridades, inclusive Luigi Vignali, diretor geral para os Italianos no Exterior na Farnesina, do embaixador Bernardini e do Sub-Secretário Merlo. Das conversas até aqui ajustadas se concluiu que, no início, haverá um “sportello” (guichê) para atendimento geral. Depois, a curto prazo, será instalada uma verdadeira Agência Consular oficial do Governo Italiano, encerrando assim o consulado honorário e, consequentemente, com o atendimento local de todos os serviços consulares para a comunidade italiana residente, mais a relação comercial muito importante, pela existência de 5 portos no estado, caso de SC. Recentemente, o mesmo governo de SC se comprometeu oficialmente a fornecer, de modo gratuito e por 40 anos, uma área de 100m2 e estacionamento, junto à Secretaria de Relações Internacionais e Desenvolvimento Econômico, em Florianópolis e a empresa Eletrosul doaria painéis solares para ter custo zero em energia pelo mesmo período.

 

Já no ES, Roldi diz ter certeza que “o novo governador, o ítalo-brasileiro Renato Casagrande está ciente e apoia esta importante pauta, com reuniões já marcadas para janeiro/2019, quando assume o governo. O espaço físico não será nenhum impedimento para a instalação da Agência Consular, lembrando que, atualmente, já existe um atendimento parcial, devido EXCLUSIVAMENTE à boa vontade do novo cônsul geral do RJ, Dott. Paolo Miraglia del Giudice, que enviou equipamento para o recolhimento de digitais e abriu um canal para responder aos requerimentos de passaporte, evitando idas e vindas dos Capixabas ao Rio. Muitos vão assumir a paternidade, mas tantos outros tentam resolver o problema: grupos, pessoas individualmente, inclusive políticos locais. Contudo, esta nova realidade se deve ao empenho de um grupo que está trabalhando e vai mudar a situação das comunidades italianas no Brasil, através do Senador e Sub-Secretário Ricardo Merlo que, junto com seus coordenadores, está viabilizando soluções para a falta de respeito com ‘i nostri connazionali!’”

 

Na mesma linha, diz Mezzogiorno que os méritos vão para novo Sub-Secretário Merlo, que soube dar condições de encaminhamento às demandas e, verificadas as necessidades e oportunidades de cada um, torná-las realidade, já pensando como um italiano no exterior e não como um burocrata da diplomacia romana. Se tivermos confirmados os 2 novos consulados brasileiros em 2019, não faltarão fotos, “pais” sorridentes e motivos para festa. E muito mais cidadania plena, que é nosso lema. Tomara!

 

 

  Molossi a Montecitorio con Sofia Fionda e Marco Rodorigo - ufficcio MAIE